[layerslider id="1"]

Karina Fracaro Müller – Cura: O Objetivo Final.

Categoria: Cuide-se!, Outubro Rosa Tags:

Hoje é o último dia de outubro, nesse mês promovemos uma ação social em prol da ACPAC – Associação Casa de Passagem e Apoio a Pessoa com Câncer – onde parte da renda será doada para a instituição.

E convidamos algumas mulheres guerreiras, para ter um dia diferente em suas vidas e contar um pouco da sua trajetória na luta contra o câncer.

Hoje a nossa convidada é a psicóloga e coaching, Karina Fracaro Müller, foi diagnosticada com um linfoma, esse é um tipo de câncer que afeta os linfócitos, que são células responsáveis por proteger o organismo contra infecções e doenças, ela descobriu com 24 anos, em um momento muito especial em sua vida, quando ela havia recém casado e em novembro de 2011 descobriu que estava grávida.

Em fevereiro de 2012 percebeu uma pequena bolinha em sua virilha, que crescia aos poucos, lembra que já estava grávida, seu marido ficou preocupado e recomendou que ela fosse ao médico para averiguar o que poderia ser, a recomendação foi fazer um processo cirúrgico para retirada e seguir para a biopsia, depois de 4 meses a bolinha reapareceu e foi crescendo cada vez mais rápido, Karina voltou ao médico, novamente o nódulo foi retirado e enviado para exames mais específicos.

Após um tempo, o resultado chegou e logo foi repassado para o seu marido, ele resolveu não contar para Karina diretamente, pois como ela estava grávida, isso poderia deixar ela abalada.

Karina começou a perceber mudanças no comportamento de seu esposo, ele andava cabisbaixo, e a apressava para fazer o chá de bebê, mas Karina ainda não tinha barriga de grávida e não entendia o motivo do adiantamento repentino.

Após esse tempo todos os seus familiares sabiam, menos ela, até que um dia o marido de Karina lhe deu a notícia, e ela não conseguia acreditar, tudo foi explicado, pois todos já haviam procurado saber mais sobre o assunto, e assim puderam dar um suporte maior logo no início.

Nesse momento a barriga já estava começando a crescer, então começou a busca por médicos, pois era um tipo de câncer muito agressivo que tinha uma divisão celular muito rápido.

Então começaram as dúvidas e questionamentos, algumas pessoas diziam para Karina fazer o parto prematuro, para poder começar as quimioterapias, e outros diziam que estudos comprovavam que as quimioterapias poderiam ser feitas com a gravidez em andamento, pois não prejudicariam o desenvolvimento de Bela.

Seu marido nunca tomou partido sobre essa decisão, ele sempre quis que isso partisse do coração de Karina.

Karina conta que foi até o seu quarto, se ajoelhou e fez uma oração pedindo que Deus a guiasse na melhor decisão a se tomar, foi nesse momento que ela ouviu uma voz que falava para ela abrir a Bíblia em Jeremias 33:6, onde diz “Eis que eu trarei a ela saúde e cura, e os sararei, e lhes manifestarei abundância de paz e de verdade”, isso foi o que trouxe paz ao seu coração, Karina decidiu que era apenas ela e sua filha, e que elas iriam viver, pois se Deus disse que traria a cura só restava confiar e continuar a gravidez.

Bela, a filha de Karina, fez duas sessões de quimioterapia junto com Karina, e então aguardou 10 dias para fazer o parto.

Como Karina não poderia perder líquidos, e sua saúde estava frágil por conta do tratamento, o parto de Bela teve que ser por cesariana, para preservar o seu bem-estar.

Existe uma frase muito comum para quem está em tratamento contra o câncer, que é “a quimioterapia mata tudo o que há de ruim, mas também mata o que há de bom”, por isso desespero do marido de Karina em fazer o chá de bebe antecipadamente, pois como consequência sua imunidade ficou muito baixa.

 

Bela nasceu linda e com saúde, era a prova que Deus colocou a sua mão e cuidou para que nada de mal acontecesse com sua filha e família.

Karina continua contando que durante o tratamento ela perdeu todo o seu cabelo, cílios e sobrancelhas, isso foi algo que mexeu coma sua vaidade, mas logo percebeu que haviam coisas maiores para se preocupar, como por exemplo a sua família.

Ela continua dizendo que a doença não trata apenas o físico, mas também a parte emocional e espiritual, as coisas começam a ser valorizadas de uma forma diferente.

Após o nascimento da Bela, Karina continuou com as sessões de quimioterapia, e como consequência o tratamento foi mais severo, e teve que ficar separada de sua filha por um período de tempo.

Mas no final tudo deu certo, era tudo no tempo de Deus, como ele queria que acontecesse.

Algo muito importante para o tratamento foi o apoio que recebeu de toda a sua família, sempre estiveram ao seu lado dando forças e suporte para todas as situações, além de amigos que a todo momento mandavam forças e orações para fortalece-la.

Karina, ainda hoje após seis anos, fica surpresa ao encontrar pessoas que estavam em oração por ela naquele momento.

Hoje Karina é coaching de pacientes com câncer e familiares desses pacientes, ela ensina como organizar a saúde mental, transmite coragem e ajuda no suporte para essas pessoas.

Ela também ensina a ter pensamentos fortes, e nunca aceitar a morte, essa é a grande questão, lembrar que o objetivo final é a cura.

 

Produção: Vitória Previatti

Cabelo e Maquiagem: Silvana Hair

Fotografia: Samuel Linhares

21 pessoas amaram.

Uma resposta para “Karina Fracaro Müller – Cura: O Objetivo Final.”

  1. Soraya Costa disse:

    Simplesmente maravilhoso o que Deus proporcionou à Karina. A conheci em março de 2012 onde junto de sua mãe ficamos 12 dias em uma excursão para Jerusalém. Lindas, atenciosas e amorosas. O câncer é uma doença transformadora em que descobrimos o que realmente é importante e quando colocamos à prova a nossa fé. Acredito que mesmo se ocorre a morte, isso não significa derrota pois o espírito é eterno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *